Publicações recentes

Contributors

Zacarias um verdadeiro herói sergipano

domingo, 21 de fevereiro de 2016

"Nascido em Maruim, no interior sergipano, Zacarias assistiu atônito ao afundamento sequencial de 6 navios brasileiros na costa sergipana em agosto de 1942, pelo submarino alemão U-507. Esses afundamentos, que vitimaram mais de 600 pessoas em 48 horas, foram o estopim que levou o Brasil a declarar guerra à Alemanha e Itália. Com a criação da FEB em 1943, Zacarias, aos 20 anos, ingressou no Exército para se voluntariar para a Força Expedicionária.


Em janeiro de 1944 ele foi integrado ao 11º Regimento de Infantaria, sediado em São João Del Rey, Minas Gerais. De lá, o regimento partiu para a Vila Militar do Rio de Janeiro, onde recebeu intenso treinamento com o restante da divisão. Com o embarque do 6º Regimento no mês de julho, o 1º e 11º regimentos permaneceram em treinamento por mais três meses, até seu embarque para a Itália em setembro. Zacarias foi alocado à 6ª Companhia do 11º Regimento, completando seu treinamento na zona de combate e recebendo o batismo de fogo no front de Monte Castelo durante o inverno 1944-1945. Ele logo se destacou em combate por sua atitude agressiva e destemida, voluntariando-se para tarefas muitas vezes evitadas pelos demais, como avançar na frente por campos minados e realizar patrulhas perigosas. Desta feita, ganhou dos colegas o apelido de "O Louco de Pisa". Suas qualidades de soldado bravo também foram reconhecidas pelo Alto-Comando: o então Tenente-Coronel Humberto Castello Branco (futuro presidente do Brasil) tinha Zacarias em alta conta, chamando de "Meu Leão".

Zacarias foi ferido diversas vezes em combate, sendo que a última - e mais grave - se deu durante a conquista de Montese, em 14 de abril de 1945. Atingido nas costas por uma granada alemã, Zacarias foi soterrado por escombros. Foi encontrado pela Tenente Joana Simões de Araújo, enfermeira da FEB, que deu-lhe os primeiros socorros. Imediatamente transferido para o hospital militar de Livorno, ele foi em seguida transferido para um hospital nos Estados Unidos, devido à gravidade de seus ferimentos. Após 19 cirurgias e a perda de um pulmão, Zacarias finalmente voltou ao Brasil em 1947, sendo recebido em sua cidade natal de Maruim com grande pompa.

Sua bravura foi reconhecida com a medalha Sangue do Brasil e a Silver Star norte-americana. Com cicatrizes no tórax e nas mãos devido aos ferimentos em combate, Zacarias dizia não temer balas e explosões, temendo bem mais o clima do inverno europeu.

Faleceu no dia 25 de dezembro de 2011 em Aracaju, Sergipe, de falência múltipla de órgãos aos 88 anos de idade, o veterano da FEB Sargento Zacarias Izidoro Cardoso."






2 comentários:

  1. Servia ao exército em 84,onde tive o prazer em conhecer pessoalmente essa figura militar lendária. Contava sobre o que é um guerra chocante os relatos. Uma frase dele: essas porra não sabem o que é uma guerra, agora ficam dando ordens sem vê uma guerra.

    ResponderExcluir
  2. Também tive a honra de conhecer essa lenda.....

    ResponderExcluir