Publicações recentes

Contributors

Insônia pode ser intensificada com mudanças climáticas drásticas

segunda-feira, 12 de junho de 2017


A insônia pode aparecer por diversos motivos, como ansiedade, estresse ou depressão. Mas uma causa nem sempre associada à falta de sono é a mudança climática, de acordo com a médica pediatra Dra. Márcia Varejão. A especialista explica que o corpo se acostuma com as temperaturas da estação, assim, quando o clima muda drasticamente, é natural que essa diferença seja sentida, e que isso cause uma dificuldade para dormir, porque ele precisa de tempo para adaptação.

“A temperatura do nosso corpo cai automaticamente sempre que nos deitamos, e isso se acentua ainda mais no inverno. Por isso, manter-se agasalhado é essencial para ter uma noite bem dormida. Se o ambiente não estiver confortável, é muito provável que a pessoa sinta dificuldade para dormir”, afirma a médica. Para que isso não ocorra, a recomendação é que, antes de deitar, a temperatura seja adaptada para algo entre 23 e 25 graus.

A Dra. Márcia lembra também que existem outros fatores que podem resultar em insônia, como atividades físicas praticadas na parte da noite, excesso de alimentação no jantar e uso de eletrônicos perto da hora de dormir. Ela recomenda que os exercícios sejam feitos até duas horas antes do repouso e que sejam ingeridos alimentos mais leves, com uma digestão mais rápida. Aparelhos como televisão ou celular devem ser desligados duas horas antes do momento de descanso.

As doenças respiratórias, geralmente associadas ao frio, podem prejudicar o sono. “Quando a temperatura corporal está mais baixa, ficamos mais vulneráveis aos resfriados, que afetam a qualidade do sono”, diz. Para a prevenção, a especialista lembra que os medicamentos homeopáticos são vantajosos, porque não possuem efeitos colaterais, podem ser interrompidos sem maiores efeitos, e também ser utilizados juntamente a outros medicamentos, tanto para gripes e resfriados, quanto para distúrbios do sono.

Sobre a Boiron
Líder mundial na fabricação e venda de medicamentos homeopáticos, a Boiron está presente em mais de 58 países com 19 filiais. A empresa conta com um portfólio de mais de 250 medicamentos e três mil medicamentos unitários registrados, produtos líderes em vendas em vários países, na França, nos Estados Unidos, e alguns dos medicamentos mais procurados no mundo.

No Brasil, a empresa comercializa cinco especialidades e oito unitários que podem ser encontrados em todas as redes de farmácias e drogarias. OOscillococcinum, indicado para auxiliar a prevenção e o tratamento dos estados gripais cresceu, em 2016, 60% em relação ao ano anterior. Enquanto oStodal, para o tratamento da tosse, e o Sédatif PC, que auxilia no tratamento da ansiedade e distúrbios do sono, tiveram um crescimento nas vendas de 26% e 6% respectivamente. 

Outra especialidade do laboratório, o Oscillococcinum ® 30 doses, foi lançado no país em 2013, como uma embalagem mais duradoura, quando comparada à de seis doses lançada em 2009. Esta nova embalagem de 30 doses também revelou um crescimento - apenas em São Paulo foi de 130%. O Coryzalia, para o tratamento de rinite alérgica; o Homéoptic, para irritações oftalmológicas; e outros oito medicamentos unitários, para diversas patologias, de dores e alergias a problemas no sistema digestivo, foram lançados no segundo semestre de 2015 e cresceram 15% em 2016. No total, o laboratório registrou mais de 600 mil unidades vendidas.


Foto: opas.org
www.boiron.com
www.facebook.com/boironbrasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário