Publicações recentes

Contributors

Audiência Pública em Barra dos Coqueiros debate Estudo de Impacto Ambiental

domingo, 3 de setembro de 2017

Atendendo às exigências do IBAMA para o processo de licenciamento das instalações offshore, o objetivo do encontro foi apresentar o Estudo e Relatório de Impacto Ambiental.
Barra dos Coqueiros, 1º de setembro de 2017 - A CELSE – Centrais Elétricas de Sergipe S.A. realizou na noite de quinta-feira (31/8), em Barra dos Coqueiros (SE), Audiência Pública para apresentação e discussão do  e Relatório de Impacto Ambiental (RIMA) das instalações offshore (FSRU – Unidade Flutuante de Armazenamento de Regaseificação e Soft-Yoke), adutora e emissário submarino.
A Audiência Pública, que atende às exigências do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) para o processo de licenciamento das instalações offshore do empreendimento, teve as presenças de representantes do Governo do Estado, do IBAMA, de órgãos públicos e fiscalizadores, além de universidades, da sociedade civil e da comunidade.
Na ocasião, foram discutidos com a comunidade os estudos desenvolvidos pela consultoria CH2M, referentes aos possíveis impactos socioambientais. O documento traz os principais pontos de atenção que a CELSE deverá ter para evitar ou mitigar impacto na dinâmica costeira, na qualidade da água, nas áreas dos sítios reprodutivos das tartarugas, além impactos sobre a atividade pesqueira e do uso de equipamentos e serviços públicos.
Para Edio Jose Rodenheber, diretor de Operação da CELSE, além de fornecer Gás Natural para a Termoelétrica, essa estrutura offshore terá capacidade para abastecer a região, o que deve atrair novos negócios para Sergipe. “A chegada do empreendimento também irá gerar emprego e renda para a população, uma vez que será priorizada a contratação de mão de obra, bem como a aquisição serviços e materiais de fornecedores locais. Além, é claro, de aumentar a arrecadação de impostos, o que deve impactar na melhoria das políticas públicas para a população do município”, conclui o executivo.
Via Ascom

Nenhum comentário:

Postar um comentário